Estima-se que os preços dos produtos sejam até 30% mais caros por conta da falta de segurança pública